Ouça ao vivo

840 AM

106.1 FM

105.1 FM

HISTÓRIA CAPELA SAGRADA FAMÍLIA

Foto: Lissandra Alves / Arquivo FDA

Capelão: Padre Danilo Pinto dos Santos
Endereço: Avenida Leovigildo Filgueiras, 270, Garcia – Salvador/Bahia

Localizada no complexo da Cúria Metropolitana de Salvador, a história da Igreja Sagrada Família teve início em 1895, quando o terreno foi doado pelo Conde Pereira Marinho às Irmãs do Bom Pastor, com o objetivo de que fosse construída uma escola. Porém, esta congregação residiu por pouco tempo no local, chegando logo em seguida as Irmãs de Santa Dorotéia. Estas religiosas passaram a pedir doações das famílias que moravam no bairro do Garcia, para que fosse possível a construção de uma capela.

Entre os elementos que chamam a atenção dos fiéis que adentram o templo estão os vitrais, da autoria de Charles Lorin, pintor e fabricante de vidro francês, que utilizava técnicas já superadas.

Sempre com as portas abertas, a Igreja já funcionou como Capela do Asilo Conde Pereira Marinho, de um orfanato e, posteriormente, do Colégio das Irmãs Dorotéias. É importante destacar que o templo também foi a Capela do Seminário Central da Bahia, quando este funcionou onde atualmente é o prédio administrativo da Cúria Metropolitana de Salvador. A partir de Maio de 2024, a Capela da Cúria recebe os cuidados pastorais da FDA e Rede Excelsior de Comunicação.

O estilo Neogótico, que predomina na Igreja Sagrada Família, é uma ordem artística originada em meados do século XVIII, que buscou reviver o último grande estilo artístico da Idade Média, o Gótico. Entre os séculos XII e XV, o estilo Gótico exaltou a religiosidade, aproximando os homens do céu a partir da verticalidade, dando a sensação de que havia diminuído a distância entre os homens e Deus.