Ouça ao vivo

840 AM

106.1 FM

105.1 FM

Formas de cooperação social para construção de uma cultura de paz

De acordo com o Instituto Federal, a expressão “Cultura de Paz” está relacionada a uma visão de mundo que tem como foco o diálogo e a mediação na resolução dos conflitos. Ela significa um compromisso de abandonar completamente atitudes violentas de qualquer natureza (física, psicológica, verbal, moral) e assumir a diversidade e a solidariedade como princípios norteadores dos nossos processos de comunicação e das nossas relações de comunidade.

Em outubro de 2018, o Santo Padre, o Papa Francisco, destacou durante uma de duas meditações, que a humildade, doçura e magnanimidade são os três passos para fazer a paz e a unidade entre as pessoas. “Eis portanto as três coisas indicadas por Paulo para construir a paz, a unidade entre nós: “humildade, doçura — nós que estamos habituados a insultar-nos, a gritar uns contra os outros… doçura — e magnanimidade”. Como se disséssemos: Deixa estar, abre o coração.”

Atualmente é notório afirmar que a construção de uma cultura de paz é um tema fundamental em nosso cotidiano. Mas como praticar a cooperação social no que diz respeito à promoção da cultura da paz?

Uma forma é promover a educação para a paz desde cedo, ensinando às crianças valores como empatia, respeito, tolerância e resolução pacífica de conflitos. Isso pode ser feito tanto em casa, pelos pais, como nas escolas, através de programas educacionais específicos.

Além disso, a conscientização e a participação ativa da comunidade são essenciais. Isso pode incluir a organização de eventos e campanhas de sensibilização sobre temas relacionados à paz, como respeito às diferenças, diálogo intercultural e não violência.

De acordo com o levantamento produzido pelo Institute for Economics and Peace (IEP), o Índice de Paz Global, o Brasil aparece em ranking global da paz entre os cinco países mais inseguros da América Latina. Esse embasamento em 23 indicadores, onde aponta que o país está entre os 35 países mais inseguros do mundo.

Para reverter este cenário, a promoção do diálogo e da mediação também é crucial. Quando as pessoas são capazes de se comunicar abertamente, ouvindo e respeitando os pontos de vista uns dos outros, é mais provável que encontrem soluções pacíficas para os conflitos.

Outra forma importante de cooperação social é a criação de redes e parcerias entre organizações e indivíduos que trabalham em prol da paz. Ao unir forças, é possível compartilhar recursos, conhecimentos e experiências, maximizando o impacto das ações realizadas.

Com isso, a construção de uma cultura de paz é um processo contínuo, que requer um compromisso constante de todos os membros da sociedade. Cada pequena ação individual pode fazer a diferença, e juntos podemos criar um mundo mais pacífico e harmonioso.

Texto: Luanne Ribeiro

 

0%

Arrecadação do mês

0%

Arrecadação do mês

Rede Excelsior de Comunicação